Loading...

Páginas

sábado, 27 de fevereiro de 2010

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010




A alma não tem cor.
Ela é puro amor,
Solidariedade, fraternidade,
Amizade.
Somos feitos de pedacinhos coloridos,
Temos uma cor para cada ocasião.
Azul equilíbrio,
Amarelo riqueza,
Verde esperança,
Laranja renascimento,
Rosa bebe,
Vermelho paixão,
A melhor mistura de todas
Cria um arco íris em degrade.
Nascemos e morremos
Com a mesma cor.
Ela é branca para chegarmos
E irmos com a paz.
Há quem faça história
E quem fique na memória.
Mas não podemos esquecer
Que temos uma cor
A cada amanhecer.
(Herrera)

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010




Os anos passam. . .
E às vezes pensamos
Que passamos junto.
Sentimos as diferenças,
No espelho,
Nas roupas,
Nos gostos.
Mas nada é igual como antes.
Porém ganhamos algo maravilhoso.
A experiência para não repetir
Os mesmos erros.
Sabedoria para enfrentar
As dificuldades.
E amor,
Para amar sem rancor,
Sem dor,
Sem posse.
Percebemos que valemos
Pelo que somos,
Pelos atos que praticamos,
Pelos rastros que deixamos.
(Herrera)

Ninguém é melhor
Ou pior.
Somos todos iguais
Aos olhos do Pai.
Com os mesmos direitos.
O pai não exige,
Compreende.
Não castiga, entende.
Não dá ordens, observa.
Acompanha.
Ele sempre está com os
Braços abertos, nos aguardando.
A sua porta nunca está trancada,
Apenas encostada.
Quando você sentir necessidade,
Passe por ela,
Abra-a.
Ele estará lá com um sorriso.
Nada falará,
Apenas consentirá
Na sua presença.
(Madre Teresa)

A nossa vida é embalada
No ritmo de uma música cotidiana
Acordamos jurando que será
Tudo diferente,
Mas pecamos em fazer tudo igual.
Uma cadencia alucinante, repetitiva.
Buscando diferenças,
Aparando arestas.
No final, termina tudo assim.
Uma luta gradual
Entre o bem e o mal.
O querer e o poder,
Ardendo na fogueira das vaidades.
As cinzas que voarem irá mostrar
O ressurgimento de vidas esquecidas,
Que fizeram história,
E permanecerão para sempre
Em nossa memória.
(Esmeralda Herrera)